CLERO E PARÓQUIAS
Paróquias
Clero
Pesquisa Avançada

Menu

Missas
entre as h m
e as h m
Dia:
Época:

          

Bênção e Dedicação do Altar da igreja de São Sebastião, em Almada

em Segunda, 07 de Setembro de 2009 - 23:29:12 (GMT) - 1192 leituras

 

No dia 5 de Setembro, sábado, foi benzida a igreja de São Sebastião, em Almada. O templo foi construído no séc. XVI, mas foi, por vicissitudes históricas adversas, transformado em taberna e habitação que, entretanto, se encontravam em avançado estado de degradação. A Câmara Municipal de Almada decidiu restaurar este espaço, devolvendo-o à Igreja e à finalidade religiosa original, conforme um acordo comodato assinado, em Julho passado, entre a autarquia e a paróquia de Cristo Rei, Pragal, em cujo território se situa.

A cerimónia de bênção da igreja e de dedicação do altar foi presidida pelo Bispo da Diocese, D. Gilberto dos Reis, com a presença do pároco e de outros membros do clero, da Presidente da Câmara Municipal de Almada, a quem D. Gilberto publicamente felicitou pela decisão do restauro e da devolução à Igreja deste lugar de culto, do Presidente da Junta de Freguesia do Pragal e de grande número de fiéis.
 
D. Gilberto lembrou que uma igreja é: lugar de encontro de Deus com o homem; lugar de encontro dos homens entre si; lugar e fonte de renovação da sociedade.
Em cada igreja, Deus mostra que quer encontrar-Se com o Seu povo, para lhe falar, para lhe dar esperança, para o curar. É um lugar para a escuta e para o acolhimento do que Deus nos diz e que quer realizar no nosso coração, purificando-o, curando-o de todo o mal, formando em cada um de nós um coração semelhante ao de Seu Filho Jesus. Daí a importância do silêncio nas igrejas: um silêncio orante, um silêncio que permite escutar a Deus no coração
 
Uma igreja é, também, lugar de encontro dos homens entre si. Não se pode estar com Deus sem estar com os outros. Nós formamos o Corpo de Cristo, no qual todos temos a mesma dignidade embora cada um tenha dons diferentes para bem da comunidade. O lugar mais importante numa igreja é o altar, no qual se celebra a Eucaristia, lugar e escola de comunhão, de comunicação, de solidariedade, de partilha, de misericórdia. Nele se gera um povo capaz de dialogar: de ouvir o que o outro lhe diz e capaz de lhe dizer o que sente ou pensa, em clima de profunda verdade amor.
 
Uma igreja é, ainda, lugar e fonte de renovação da sociedade. Um templo cristão não se pode fechar ao mundo; dele nascem o amor e a misericórdia por todos os que sofrem. Seria grave infidelidade a Cristo e às pessoas deixar morrer à fome e à sede de esperança, de vida, de amor e verdade tantas pessoas que andam por aí perdidas sabendo que do altar sai o alimento e a bebida que sacia todas as fomes e sedes de todos os homens.
 
Em conclusão: abrir uma Igreja é uma grande graça e um grande desafio. S. Sebastião, que aprendeu no Altar a viver com Jesus, a viver na comunhão dos irmãos e a servir a comunidade, é referência que nos encoraja a viver e testemunhar a fé com ousadia.

Versão de Impressão Enviar este artigo a um amigo